“Nunca foi por saúde”, diz Bolsonaro ao criticar vandalismo durante manifestação em SP


Sob pressão, presidente divulgou cenas de depredação para atacar protestos contra seu governo

"Nunca foi por saúde", diz Bolsonaro ao criticar vandalismo durante manifestação em SP

Foto: Rogério Melo/PR

Por: Metro1

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou atos de vandalismo durante protesto contra seu governo, no sábado (3), em São Paulo. Um grupo de pessoas atirou pedras, entulhos e lixos, ateou fogo e depredou agências bancárias. No Twitter, Bolsonaro publicou imagens com algumas dessas cenas para atacar os manifestantes. Segundo ele, o ato nunca foi por saúde ou democracia, e sim pelo poder.

“Nenhum genocídio será apontado. Nenhuma escalada autoritária ou ‘ato antidemocrático’ será citado. Nenhuma ameaça à democracia será alertada. Nenhuma busca e apreensão será feita. Nenhum sigilo será quebrado. Lembrem-se: nunca foi por saúde ou democracia, sempre foi pelo poder!”, escreveu no post.

Em Savador, o ato ficou concentrado no Campo Grande. Na capital paulista, a mobilização reuniu membros de diferentes espectros políticos na avenida Paulista, incluindo apoiadores de PT e PSDB, partidos que são rivais históricos. Faixas e cartazes pediam a saída do atual presidente. Outros protestos ocorreram simultaneamente em diversas capitais, incluindo Brasília.

Chamada “3JForaBolsonaro”, a manifestação nacional estava prevista para o fim do mês, mas foi antecipada após as acusações de crime de prevaricação no caso da compra da vacina Covaxin. Este é o primeiro ato após o superpedido de impeachment protocolado na Câmara dos Deputados. Ao longo da semana, os eventos ganharam aderência de quadros de fora da esquerda, que havia prevalecido nos últimos protestos.